Por favor, antes de sair deste blog gostaria saber sua opiniao marcando as estrelas. Obrigado.Joaquim Angel.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (1 votes, average: 5,00 out of 5)
Loading...

El Bando de la Huerta” é o nome que recebe o dia grande das festas da cidade de Murcia, tendo lugar na terça-feira de Pascoa. Se  enquadra dentro das chamadas Festas de Primavera, celebradas na semana posterior à Semana Santa. A jornada é toda uma exaltação das tradições das hortas murcianas, tão intimamente ligadas a historia da cidade. A imensa maioria dos murcianos se “jogam” à rua por todo o dia, ataviado com o traje típico local. Em 2012 foram declaradas Festas de Interesse Turístico Internacional. Esta festividade se celebra sempre a terça-feira seguinte na Semana Santa. 

A festa começa com uma Misa da Horta frente  à  fachada barroca da catedral, na que segue uma colorida Processão com a imagem da Virgem da Fuensanta, patrona da cidade. Enquanto isso, parques e praças vão sendo aos poucos  invadidas pela multidão, que passeia de um lado a outro, degustando em bares e barras nas ruas (dispostas para a ocasião) as viandas típicas da zona.

Nas  praças e jardins mais importantes, por todos os dias das Festas, as penhas huertanas instalam as famosas barracas, nas que se oferece a gastronomia tradicional murciana, se realizam atuações folclóricas e se recreiam as moradias e os antigos usos e costumes da horta. No empenho por não esquecer o  passado da horta tem um papel protagonista estas penha das hortas, com nomes tão significativos como la Seda, el Tablacho, la Esparteña, el Zaragüel, el Azahar etc. Menção especial é que em estas barracas, devido ao custo das colocar e o aluguer cobrado pela prefeitura, os preços das viandas se eleva muito  com o  afã de obter lucro descontando os gastos antes mencionados. 

Pela tarde, percorre a cidade o Desfile do Bando de la Huerta. A cabalgata está composta por bandas de música, gigantes y cabeçudos, grupos de dançantes e carroças, nas quais se mostram labores e elementos típicos da horta murciana. Pessoas vestidas com trajes de época dançam as jotas locais ou repartem alimentos próprios da gastronomia da região, tais como morcillas, longanizas, salchichas ou habas  e bebidas, como vinho ou cerveja. Também se podem experimentar  pratos típicos: michirones, salada murciana ou zarangollo, sem esquecer os doces Paparajotes. Tampouco faltam no desfile as soflamas panochas, textos satíricos escritos na língua vernácula da horta (el panocho) que se pregoam a viva voz desde algumas das carroças.

O dia do Bando é uma explosão de cor e de alegria na que participa toda a cidade e a horta, bem desfilando ou bem como público. Assim mesmo o visitante não pode se iludir da alegria e o  júbilo reinantes, e senti-se feliz de participar em um acontecimento de esta magnitude. A cidade esse dia se converte em uma singular Horta na que dezenas de miles de pessoas de todas as idades se lançam na rua com a vestimenta típica local. Eles, com os zaragüeles, chalecos e monteras (gorro usado na horta), e elas com os belos refajos (saias), aventais e mantões e com o cabelo enfeitado com claveis. Porem , nos últimos anos os jovens especialmente, tem abandonado a tradição. Muitas mulheres se vestem agora de homem da horta alegando uma major comodidade, já que o traje de mulher pesa bastante. Outro grande número de jovens já não usam esparteñas ou não levam o traje ao completo.
===============================

Se gostou deste artigo ou mini-aula, Por favor Não esqueça de curtir e compartilhar

Abraço

Comments are closed.